Proteínas e alimentos ricos nesse nutriente: veja principais funções para o organismo - www.detoxhoje.com.br

Proteínas e alimentos ricos nesse nutriente: veja principais funções para o organismo

Proteínas e alimentos ricos nesse nutriente: veja principais funções para o organismo

Sempre que pensamos em proteínas, logo vem à mente o composto tão presente em alimentos de origem animal. E, além disso, também lembramos dos suplementos proteicos para ganho de massa muscular.

Mas que tal conhecermos esse elemento por toda a sua estrutura? Na verdade, proteínas são compostos orgânicos encontrados em todos os organismos.

Proteínas são macromoléculas presentes em estruturas celulares, responsáveis pela constituição de anticorpos e hormônio, por exemplo.

Assim, todas as proteínas possuem a mesma constituição. Elas se formam a partir de aminoácidos. Então, cada aminoácido se liga a um átomo de carbono. Por sua vez, eles se ligam a átomos de hidrogênio e um radical, que varia de aminoácido a outro. Essas variações de conexões são as proteínas.

Enfim, são 20 aminoácidos na natureza. E eles são os responsáveis pela formação de todas as proteínas existentes.

Os aminoácidos se unem pelas chamadas ligações peptídicas – que estruturam o ligamento de grupos carboxílicos e aminas.

E como classificamos as proteínas?

E como classificamos as proteínas?

Basicamente, podemos classificar as proteínas em dois grandes grupos: as proteínas fibrosas e proteínas globosas.

As proteínas fibrosas são as que possuem cadeias de aminoácidos insolúveis em água. Essas são as fibras do tecido conjuntivo.

Enquanto isso, as proteínas globosas possuem cadeias que formam uma estrutura esférica e solúvel em água. Essas são a hemoglobina e os anticorpos, por exemplo.

Além disso, também podemos classificar as proteínas em simples ou conjugadas. Dessa forma, as simples são aquelas que se formam somente por aminoácidos. Já as conjugadas apresentam outras substâncias em sua composição.

A organização das proteínas

A organização das proteínas

Como estruturas celulares, as proteínas possuem um padrão de organização. Assim, elas se dividem da seguinte maneira:

Estrutura primária: Nesse momento, as proteínas se apresentam de maneira linear. Ou seja, elas não possuem ramificação. Assim, conseguimos analisar os tipos de aminoácidos que as formam, bem como as suas quantidades.

Estrutura secundária: Nesse caso, as proteínas se enrolam formando uma espécie de hélice.

Estrutura terciária: Há um desenvolvimento da estrutura secundária. Para além do enrolamento das proteínas, ocorre o dobramento da hélice. Podemos ver essa estrutura somente nas proteínas globosas.

Estrutura quartenária: Vemos essa estrutura apenas em proteínas conjugadas de grande porte, que apresenta uma série de cadeias enoveladas.

E, afinal, qual a função das proteínas?

E, afinal, qual a função das proteínas?

As proteínas podem exercer as mais diferentes funções em nosso organismo. Por isso, não existe processo biológico que não envolva a participação de uma proteína.

Mas, entre suas principais características, proteínas se destacam pela função estruturas. Como parte da estrutura de todos os organismos, elas são essenciais para a vida.

Além disso, proteínas também têm efeito catalisador. Esse é o caso das enzimas. Elas auxiliam o processo de contração muscular, protegem o organismo, e garantem o transporte de gases.

Por fim, elas também formam diversos hormônios vitais, como a insulina, o FSH (Hormônio folículo-estimulante) e o LH (Hormônio luteinizante).

Assim, resumidamente, confira algumas funções sintetizadas das proteínas abaixo:

Enzimas

Enzimas

As proteínas enzimáticas são capazes de acelerar reações químicas. Por exemplo, a amilase salivar, que atua na quebra de amido, enquanto a lactase atua na quebra da lactose.

Contração muscular

Contração muscular

A contração muscular – que é o que permite os movimentos do nosso corpo – é ativada por proteínas. Ela só ocorre a partir da ação de duas proteínas: a miosina e a actina.

Hormônios

Hormônios

Hormônios são indispensáveis para o organismo. Eles são moléculas que controlam diversos processos do corpo humano. Entre eles, o nosso metabolismo, crescimento e sexualidade.

E, em sua maior parte, os hormônios são compostos por proteínas, como a insulina.

Anticorpos

Anticorpos

Anticorpos são proteínas. E, além disso, são os responsáveis pela defesa de nosso organismo. Eles atuam contra agentes invasores e infecciosas nas mais complexas maneiras.

Anticorpos são moléculas produzidas pelos plasmócitos, e possuem funções bem específicas. Isso porque cada anticorpo atua somente contra determinado antígeno.

Coagulação sanguínea

Coagulação sanguínea

A fibrina é uma proteína de extrema importância para a coagulação sanguínea. Ela é a primeira resposta do nosso organismo a ferimentos, atuando no processo de formar uma camada que detenha hemorragias.

Transporte de oxigênio

Transporte de oxigênio

A hemoglobina, uma metaloproteína, é a principal responsável pelo transporte de oxigênio. Presente nos glóbulos vermelhos, ela é quem permite o transporte de oxigênio pelo sistema circulatório.

Qual a importância das proteínas?

Qual a importância das proteínas?

Como vimos, há diferentes tipos de proteínas para as mais diversas funções em nosso organismo. Fato é: a importância dessas moléculas é vital para o funcionamento do nosso corpo.

Além disso, elas também são nutrientes essenciais e devemos ter uma dieta com a concentração correta de proteína. Elas estão presentes, principalmente, em origem animal, como nas carnes vermelha e branca.

No entanto, podemos encontrar esse elemento em diferentes origens, incluindo vegetal. O consumo de proteína é muito importante, porque na falta desse nutriente prejudicamos o nosso sistema imune, acarretando uma série de consequências negativas.

Quando ingerimos alimentos ricos em proteínas, quebramos essas moléculas durante a digestão. Então, o organismo absorve os aminoácidos, e o nosso corpo sintetiza alguns deles, que não são produzidos naturalmente por nós, mas que são essenciais para a vida.

Os chamados “aminoácidos essenciais” são a fenilalanina, histidina, isoleucina, leucina, lisina, metionina, treonina, triptofano e valina.

Mas, esteja atento. O excesso de proteína também é prejudicial, e pode afetar o funcionamento dos rins. Por isso, evite consumir em excesso e nunca monte um planejamento alimentar sem aconselhamento de um médico ou nutricionista.

15 alimentos ricos em proteínas

15 alimentos ricos em proteínas

Um nutriente é uma substância utilizada por nosso organismo para crescer e se reproduzir. Assim, cada um tem a sua importância e função em nosso corpo.

Enquanto carboidratos garantem energia para o trabalho celular, as proteínas, entre tantas funções, colaboram para a construção e regeneração de músculos, pele, cabelo e tecidos, além da produção de hormônios.

Assim, o consumo consciente de proteína é essencial para o bom funcionamento do organismo.

Por isso, fizemos uma seleção de 15 alimentos que são ricos em proteínas, para você adicionar à sua dieta.

Enquanto os alimentos mais ricos em proteínas são os de origem animal, com as carnes, o ovo, o leite e o queijo, também é possível garantir esses nutrientes a partir de vegetais.

Entre as proteínas vegetais, os alimentos mais ricos em proteínas são os grãos e as leguminosas. Por isso, eles não podem faltar em uma dieta vegetariana ou vegana.

Abaixo, confira os 15 alimentos ricos em proteínas que selecionamos:

  1. Frango
  2. Atum
  3. Ovo
  4. Carne vermelha
  5. Iogurte grego
  6. Leite de soja
  7. Queijo
  8. Lentilha
  9. Feijão carioca
  10. Vagem
  11. Salmão
  12. Semente de abóbora
  13. Amêndoas
  14. Grão de chia
  15. Nozes

Proteínas veganas

Proteínas veganas

Entre as principais fontes de proteínas, as principais no prato do brasileiro são as carnes.

Por isso, vegetarianos e veganos precisam se atentar às suas necessidades nutricionais. A quantidade ideal de consumo de proteínas varia individualmente, a depender de peso e quantidade de atividade física praticada.

No entanto, a variedade é sempre fundamental. Algumas proteínas vegetais são incompletas, porque não possuem todos os nove aminoácidos essenciais que precisamos obter a partir dos alimentos.

Assim, para consegui-los, é importante consumir o maior número de vegetais, frutas, grãos integrais, legumes e sementes.

Consumir proteína vegetal faz bem para a manutenção do organismo, e é necessário para quem aboliu o consumo de carne e seus derivados, porque a proteína é componente básico do fundamento celular.

Abaixo, confira as principais proteínas vegetais para consumir:

Amaranto

Amaranto

Amaranto é um grão sem glúten super rico em fibras e proteínas. Além disso, esse micronutriente também tem a função de proteger contra doenças neurodegenerativas.

Amendoim

Amendoim

O amendoim é embalado com gordura e proteína saudável. E, pensando em custo-benefício, custa pouco para adicionar à dieta. Para cozinhar, é legal colocar amendoim em seus pratos ou consumir em lanches.

Linhaça

Linhaça

A linhaça ajuda a proteger contra doenças cardíacas, e ainda é uma fonte excelente de ômega-3. Somado a isso, a semente ainda pode prover o que você precisa de proteína vegetal. Experimente adicionar linhaça à farinha de aveia, e consumir com iogurtes ou frutas.

Receitas com proteínas vegetais para fazer em casa

Receitas com proteínas vegetais para fazer em casa

Caso você queira abolir o consumo de carne, provavelmente está se perguntando como fará a suplementação proteica. Por isso, separamos algumas receitas com proteínas vegetais para você testar em casa.

As principais fontes de proteína vegetal são a soja, a lentilha, a vagem, linhaça, castanha, arroz e o feijão. Esses alimentos, super comuns nas mesas dos brasileiros, são capazes de fornecer quase todos os nutrientes que precisamos.

Mas, caso você ainda esteja receoso de como preparar os seus pratos, fique tranquilo. Separamos algumas ideias que podem te ajudar.

Mingau de aveia

Mingau de aveia

Mingau de aveia é um clássico e super nutritivo. Ele pode ser uma ótima pedida para fazer à noite, por ser uma refeição leve antes de se deitar.

Ingredientes: 2 xícaras de leite vegetal, 3 colheres de sopa de flocos de aveia, 1 colher de sopa de açúcar, 3 colheres de sopa de granola.

Modo de preparo: Em um bowl, misture a aveia, o leite e o açúcar, e misture. Em seguida, leve para uma panela em fogo baixo até obter uma massa encorpada. Volte para o bowl, cubra com a granola e sirva.

Abobrinha com quinoa

Abobrinha com quinoa

Surpreendente à primeira vista, esse prato pode te surpreender.

Ingredientes: 1 abobrinha italiana, ½ xícara de quinoa, algumas fatias de queijo, azeite e temperos.

Modo de preparo: Em uma panela com água, dissolva o caldo de legumes. Então, acrescente a quinoa, os seus temperos favoritos e deixe cozinhar. Corte a abobrinha no sentido do comprimento e retire a polpa. Coloque a polpa na panela e deixe ferver até secar. Recheie as abobrinhas com a mistura da panela. Cubra com queijo ralado e coloque em uma assadeira. Cozinhe em forno médio por 10 minutos e sirva.

Purê de grão-de-bico

Purê de grão-de-bico

Com esse purê, você nem vai mais querer comer o tradicional com batatas.

Ingredientes: 250g de grão-de-bico, 2 colheres de sopa de manteiga e temperos.

Modo de preparo: Coloque o grão-de-bico na panela de pressão, cubra com água e deixe ferver. Escorra e triture com a manteiga e seus temperos favoritos. Bata até obter um purê cremoso. Caso fique muito grosso, adicione água.

E como tomar suplementos de proteínas?

E como tomar suplementos de proteínas?

Quando falamos em ganho de massa muscular, logo lembramos dos suplementos de proteínas. Mas como eles funcionam?

Por vezes, nossa alimentação não é suficiente para garantir todos os nutrientes que o nosso corpo precisa. Por isso, o uso de suplementos nutricionais.

Suplementos nutricionais são ativos, geralmente em comprimidos, que completam a nossa necessidade diária de nutrientes. Além disso, esse também pode ser o caso de quem busca suplementar junto a atividades físicas.

O que acontece é que por seu valor nutricional, os suplementos proteicos são capazes de estimular o ganho de massa muscular, além de aumentar a resistência física, garantindo maior perda de calorias durante exercícios.

Entre os suplementos, o que mais ouvimos é o “whey protein”. Muitos o buscam por conta da desejada hipertrofia muscular – aumento do tamanho de músculo como resultado de exercícios físicos.

Mas, afinal, como funciona o whey protein?

Mas, afinal, como funciona o whey protein?

O whey protein é entendido como proteína do soro. Esse soro é subproduto do processo de coagulação do leite. Assim, também pode ser obtido durante a produção de queijo.

O que acontece é que o soro do leite é composto por água – cerca de 95% – e componentes sólidos, como lactose, proteína e minerais. Entre esses, as proteínas são o principal atrativo (por serem fonte de aminoácidos essenciais).

Por isso, suplementos proteicos auxiliam no ganho de massa muscular. Eles são uma fonte muito generosa de energia, incentivando o crescimento dos músculos.

Mas, esteja atento. Não use suplementos proteicos sem consultar um profissional. É importante, antes de tudo, que a sua alimentação seja equilibrada.

Lembre-se sempre: as proteínas são essenciais para o funcionamento do nosso organismo, mas o excesso delas pode ser prejudicial. Por isso, a importância de acompanhar os números de exames ao lado de um nutricionista.

Benefícios da suplementação proteica

Benefícios da suplementação proteica

Consumir suplementos proteicos, para além do ganho de massa muscular, pode trazer também outros benefícios para a saúde.

A proteína ajuda a controlar a pressão arterial e a reduzir problemas com colesterol. E, também, consumir estes suplementos garantem uma melhoria da imunidade. Em casos de obesidade, o consumo adequado de proteínas pode auxiliar na estabilização dos números de glicose no sangue.

Já para os exercícios físicos, a proteína contribui para a recuperação muscular depois dos treinos. Ainda que ela seja encontrada em diversos alimentos, nem sempre conseguimos suprir a nossa necessidade proteica sem suplementação.

Para saber se a suplementação proteica é um caminho para você, busque aconselhamento profissional e consulte um nutricionista.

O que significa presença de proteína na urina?

O que significa presença de proteína na urina?

Uma outra grande dúvida em relação à proteína se liga à sua presença na urina. Quando possuímos uma quantidade de proteína na urina acima do considerado normal, chamamos esse caso de proteinúria.

E, apesar da presença de proteína na urina indicar uma anormalidade, nem sempre ela está atrelada à uma doença.

A presença de proteína na urina pode acontecer por conta de algum dano aos túbulos renais. Por causa da inflamação dos glomérulos, nossos exames de urina podem alegar a presença de proteína.

Entre as causas da proteinúria, listamos principalmente o estresse, exposição ao frio e uso recorrente de aspirina.

Para o tratamento, é necessário que sejam realizados exames para apontar as suas causas. E, por fim, tratar as suas causas, que podem ser diversas. Pessoas que apresentam quadro de diabetes e hipertensão podem apresentar esses níveis irregulares de proteínas, e por isso devem se atentar para esse controle.

Como identificar a proteinúria?

Como identificar a proteinúria?

A proteinúria pode ser indicada somente a partir de exames de urina.

A presença de proteínas em excesso na urina acontece porque as moléculas de proteína são grandes em tamanho. Por isso, elas não conseguem passar pelos filtros normais. Assim, elas não costumam ser excretadas na urina.

Os rins filtram o sangue, eliminando o que não é interessante. Em alguns casos, as proteínas, que são importantes para o organismo, também são eliminadas. Essa é a proteinúria.

Caso a proteinúria seja por causa de uma doença renal, sintomas como enjoos e vômitos são comuns. Além disso, também a diminuição na produção de urina, falta de ar, bem como ardência e dor para urinar.

Gostou do artigo de hoje 5 passos para melhorar a qualidade dos seus cabelos? Deixe seu comentário, compartilhe com o máximo de pessoas que conseguir e siga nosso instagram > DETOX HOJE

DESINCHÁS: TRATAMENTO NATURAL E EFICAZ PARA VOCÊ DESINCHAR CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS!

Sobre o Autor

Fabricio
Fabricio

Fabrício Policarpo é apaixonado por vida saudável e adora pedalar, praticar atividades físicas e se alimentar bem. É o fundador do Blog Detox Hoje, que nasceu devido a necessidade por informações de qualidade sobre saúde, bem estar e emagrecimento saudável que as pessoas estão precisando nos tempos modernos onde cada vez mais o número de pessoas acima do peso está aumentando. Nos tempos atuais até crianças estão tendo problemas com a obesidade e também com doenças mais graves como o câncer devido ao estilo de vida moderno e também problemas respiratórios devido a poluição. O Detox Hoje foi criado para ajudar o maior número de pessoas possível a obterem uma saúde e estética melhores. E seguindo as dicas e recomendações aqui passadas com certeza você vai conseguir obter excelentes resultados. Não esqueça de ativar as notificações para que você não perca novos artigos no blog.

1 Comentário


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *