Como queimar a gordura abdominal - www.detoxhoje.com.br

Como queimar a gordura abdominal

Como queimar a gordura abdominal

A gordura abdominal é, sem dúvidas, um dos grandes inimigos de quem quer manter uma vida saudável e um corpo mais bonito. Isso porque o acúmulo de gordura nessa região causa um extremo desconforto.

Tanto homens quanto mulheres buscam, diariamente, novas formas de eliminar este fator estético inconveniente por meio de atividades físicas, mudanças na rotina, na alimentação, entre outras práticas comuns.

Acontece que, além do fator estético, a gordura abdominal pode trazer outros problemas à saúde e precisa de atenção. O acúmulo de gordura no abdômen é um sinal de alerta para qualquer pessoa.

Neste artigo, vamos falar um pouco mais sobre este tipo de gordura, quais são os principais motivadores para o crescimento da barriga, o que este acúmulo pode causar e como elimina-lo.

O que é a gordura abdominal?

gordura abdominal

Naturalmente, esta pode parecer uma pergunta simples e óbvia para você. Entretanto, a gordura abdominal não se trata apenas de um acúmulo na região da barriga. Ela pode ser classificada de duras formas:

  • gordura abdominal visceral: quando a gordura envolve os órgãos da região do abdômen;
  • gordura abdominal subcutânea: quando a gordura se localiza sob a pele.

Diversos motivos podem causar este inconveniente estético e abordaremos alguns deles a seguir. Se você perceber que está começando a engordar e criar um excesso de gordura na região do abdômen, atente-se a este artigo.

Principais causadores da gordura abdominal

gordura abdominal

O ato de combater a gordura abdominal está diretamente associado à busca pelos seus causadores. Se você mantém hábitos que estão prejudicando o seu corpo, é necessário identifica-los e modifica-los o quanto antes.

Por isso, trouxemos alguns dos principais motivadores para o acúmulo de gordura no abdômen e o que você precisa fazer para evita-los.

Períodos insuficientes de sono

Dormi mal é, sem dúvidas, um dos maiores causadores do acúmulo de gordura na região abdominal. É durante o sono que o nosso corpo executa diversas tarefas de produção e liberação de substâncias.

Além disso, a falta de sono causa indisposição e mal-estar, fatores que desestimulam a prática de atividades físicas e a alimentação saudável.

Alguns estudos também relacionam a alimentação emocional com o fato de as pessoas não possuírem bons períodos de sono durante a noite. Estes períodos são essenciais para uma vida saudável.

Sedentarismo

Um dos problemas mais rotineiros das pessoas atualmente, principalmente por conta da pandemia do novo Coronavírus. Por uma questão de prevenção, as pessoas precisaram ficar mais tempo em casa.

Consequentemente, a prática de atividades físicas foi desencorajada pelo distanciamento social e pelas medidas protetivas determinadas pelos governos estaduais em, basicamente, todos os estados do Brasil.

Com isso, as pessoas se tornaram mais sedentárias e ficaram mais propensas ao aumento na taxa de gordura abdominal. As consequências da pandemia foram inevitáveis e os brasileiros ainda estão lutando contra o ganho de peso.

Segundo a pesquisa Diet & Health Under Covid-19, 52% dos entrevistados brasileiros declararam ter ganho peso desde o início do período de combate ao Covid-19 no Brasil, em março de 2020.

Além da falta de atividade física, os longos períodos em casa também resultam em uma alimentação menos saudável e em maior quantidade. Estes fatores, somados, são a combinação perfeita para o acúmulo de gordura.

Excesso de álcool

Aquela cerveja, ou qualquer outra bebida alcoólica, em excesso no fim de semana também pode causar a retenção de gordura abdominal. Provavelmente, você já ouviu o termo “barriga de chopp”, não é?

O consumo excessivo e contínuo de álcool também é um causador do inchaço abdominal, além disso, pode causar doenças mais graves como a hepatite        e a cirrose hepática.

O fato é que não é somente o álcool o causador da “barriga”. O alto teor calórico presente na cerveja também é um fator que merece a atenção das pessoas.

Ademais, em grande parte dos casos, a cerveja está acompanhada de churrasco e/ou outros petiscos carregados de gordura e sal. Estes também são vilões e inimigos de quem quer perder peso.

O consumo responsável de bebidas como a cerveja não é uma realidade para grande parte dos brasileiros, que não conseguem beber apenas uma e, consequentemente, acabam exagerando na dose.

Genética

Além de fatores comportamentais, não podemos deixar de lembrar que o corpo humano carrega diversos aspectos genéticos. A prova disso é a propensão das pessoas a engordar ou não, fator que está ligado ao histórico familiar.

É comum vermos pessoas que se alimentam em grandes quantidades, entretanto, não ganham peso e não adquirem gordura corporal. Isto se dá, provavelmente, por aspectos genéticos.

A genética influenciará em fatores como o metabolismo, que pode ser mais lento ou mais rápido. O primeiro possibilitará o ganho de peso facilitado, enquanto o segundo fará o trabalho contrário.

Não só relacionada ao peso, a genética também atuará na vulnerabilidade que cada pessoa poderá ter às doenças cardiovasculares, por exemplo. Este é um fator que não pode ser alterado pelas pessoas, a solução é se adaptar.

Pessoas com a genética menos favorável tentem a ganhar peso com maior facilidade e, com isso, precisarão tomar mais cuidados. Enquanto isso, aqueles que possuem o metabolismo acelerado podem relaxar um pouco mais nos cuidados.

Estresse

Estar estressado pode gerar diversas reações nas pessoas. Uma delas, inclusive, é descontar as mágoas na comida. Está cada vez mais comum o hábito de as pessoas comerem para se acalmar ou se livrar do estresse diário.

Este, por si só, já é um fator gerador do acúmulo de gordura abdominal, entretanto, existem outros problemas que o estresse gera e que você pode, por vezes, não fazer ideia.

Um dos principais hormônios produzidos pelo corpo humano em situações de estresse ou de perigo é o Cortisol. Esta substância faz com que o corpo acumule gordura em volta dos órgãos.

Logo, com o estresse elevado, o corpo produzirá uma maior quantidade de Cortisol, que pode ser prejudicial à saúde algumas formas, incluindo o acúmulo de gordura na barriga.

Desequilíbrio hormonal

Mais presentes nas mulheres, o desequilíbrio hormonal está diretamente ligado ao excesso de estrogênio no corpo. A presença deste hormônio em quantidades desproporcionais no corpo é um problema para o tecido adiposo.

Este tecido começa a produzir quantidades de estrogênio que não são utilizadas de forma eficiente pelo corpo e começam a se acumular. O desequilíbrio hormonal faz com que a mulher ganhe peso e, consequentemente, gordura abdominal.

Além disso, estes problemas hormonais podem causar outros problemas como sensibilidade nas mamas, alterações de humor acentuadas, cansaço, dores de cabeça e perda de libido.

Má alimentação

Por último, o fator principal. A má alimentação é, sem dúvidas, o principal fator para as deformidades indesejadas no corpo. Não se alimentar corretamente é um castigo ao qual o corpo precisa se adaptar de formas não tão convencionais.

Além disso, o consumo excessivo de carboidratos, doces e alimentos embutidos é um fator determinante para o crescimento da barriga e o acúmulo de gordura abdominal.

Se você pretende cuidar de verdade da sua saúde, a consulta com um(a) nutricionista se torna necessária para que a sua alimentação se torne coerente com o que o seu corpo precisa.

Dietas malucas e períodos sem comer não serão suficientes para reverter a barriga. Pelo contrário, ficar sem comer pode gerar outros problemas que nem sempre estão relacionados com o peso.

Consequências da gordura abdominal

Além do aspecto estético, a gordura abdominal pode causar diversos problemas à saúde, como:

  • pressão alta;
  • problemas cardíacos;
  • diabetes;
  • asma;
  • etc.

Como queimar gordura abdominal

gordura abdominal

Algumas alterações no cotidiano das pessoas podem colocar a saúde nos trilhos, sendo a parte estética afetada de forma natural. Pessoas com uma vida saudável tendem a possuir um corpo mais bonito e mais atraente.

Portanto, trouxemos algumas dicas para você que quer perder gordura abdominal, entretanto, não sabe exatamente o que precisa fazer. O mais importante é você pensar na saúde antes do emagrecimento.

Alimentação saudável

gordura abdominal

É claro que esse precisa ser o primeiro item. A alimentação saudável é a base para qualquer dieta e qualquer objetivo relacionado ao corpo. A mudança da rotina de alimentação pode não ser fácil, mas vale a pena.

Para as pessoas que se alimentam em grandes quantidades, essa transição pode trazer algumas sensações estranhas, como a fraqueza, em alguns momentos. Esta sensação é natural e mostra que o corpo está se adaptando à nova rotina.

É claro que estamos abordando alimentação saudável, não algumas dietas que suprimem diversos nutrientes da pessoa e coloca a sua saúde mais em risco ainda.

Possuir uma alimentação saudável depende, muitas vezes, do auxílio de um(a) nutricionista para fazer o balanço de nutrientes e determinar que tipo de alimento você deve consumir em cada refeição.

Pratique atividades físicas

gordura abdominal

Perder peso está ligado à queima de uma quantidade maior de calorias do que as que foram adquiridas durante o dia. Para isso, priorize atividades aeróbicas, como caminhada ou corrida, por períodos mais longos de tempo.

O ideal é que você pratique diariamente sessões de, no mínimo, 45 minutos de um exercício aeróbico. Seu corpo pode responder bem a estímulos diferentes a cada dia.

Na academia, por exemplo, é natural que se faça a alternância entre esteira, bicicleta e elíptico. Isso ajuda o corpo a se exercitar de forma mais eficiente e torna o treino menos monótono.

Se você não pode praticar uma atividade ao ar livre, aposte em treinos em casa. Com a pandemia, inúmeros treinadores começaram a criar conteúdos na internet que são gratuitos e podem te ajudar nessa missão.

Lembre-se sempre de que é importante conhecer os próprios limites para não exagerar e acabar passando mal durante as sessões de atividade. Alimente-se bem e siga uma rotina de exercícios para obter uma vida saudável.

Consuma alimentos termogênicos

gordura abdominal

Alimentos termogênicos são aqueles que aceleram o metabolismo e aumentam a temperatura do corpo. Estes efeitos aumentam a eficiência energética do organismo, fazendo com que o mesmo consuma mais energia.

Existem termogênicos industrializados e que são vendidos em farmácias como “pré-treino”, entretanto, alimentos como canela, pimenta e gengibre já podem fazer este papel de forma muito interessante.

O consumo de energia em maior quantidade pelo corpo humano se dá pelo fato que a digestão destes alimentos não é tão fácil quanto a de outros. Isso faz com que o corpo despenda mais energia para realizar tal tarefa.

Valorize as suas noites de sono

gordura abdominal

As oito horas de sono que estão na “cartilha do sono” desde criança não são um exagero. Diversos estudos mostram que uma noite com 8 ou 9 horas de sono são essenciais para a manutenção de um corpo saudável.

Se a falta de sono é prejudicial e pode aumentar os índices de gordura abdominal, aposte no aumento do seu período dormindo para que o seu organismo consiga executar todas as atividades necessárias durante o repouso.

Aposte, também, na criação de uma rotina que favoreça jornadas longas de sono. Uma boa ideia é estipular horários fixos para dormir e acordar. A criação desta rotina é benéfica e auxiliará o seu corpo a se acostumar.

Adicione mais proteína à sua alimentação

É provável que você já tenha ouvido de alguém que deve aumentar a quantidade de proteína nas suas refeições para combater a gordura abdominal. Entretanto, você sabe por quê?

Isto se dá por conta da resistência à insulina que a proteína ajuda a combater. Esta resistência pode gerar diversos problemas de saúde que vão além do acúmulo de gordura na barriga.

Com o tempo, nosso corpo começa a produzir mais insulina e criar essa resistência. Acontece que este fenômeno faz com que a produção de insulina aumente ainda mais.

O consumo de proteína auxiliará no controle desta substância e reduzirá a resistência natural que o corpo humano vai criando.

Conclusão

Combater a gordura abdominal não é uma tarefa fácil e exige disciplina de qualquer pessoa. Entretanto, o acompanhamento de um profissional de nutrição pode auxiliar e muito nesse processo.

Todavia, um dos segredos para esta tarefa é o equilíbrio. Encontre a rotina ideal para aliar atividades físicas, bons períodos de sono e uma alimentação saudável. Tudo isso dentro da sua rotina diária de trabalho ou estudos.

Gostou do artigo de hoje “COMO QUEIMAR GORDURA ABDOMINAL“? Deixe Seu comentário abaixo e não se esqueça de curtir nossa página no instagram DETOX30DIAS77

Você tem problemas com colesterol alto ou quer prevenir? Conheça agora os 11 ALIMENTOS QUE REDUZEM O COLESTEROL

Compartilhe esse artigo nas suas redes sociais ⬇⬇

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *